A vida suspensa dos imigrantes

0
244

Oliver Quinto

Portugal já conta com mais de 2 milhões de imigrantes (mais de 4, se incluirmos os luso descendentes). Pode-se dizer que Portugal possui uma boa relação com eles? Se compararmos com relatos de familiares em Alemanha, Suécia ou Reino Unido, onde surgem informações de um certo medo ou intolerância, a resposta é positiva. Tendem a não se queixar dos portugueses, sentem que se trata de um povo com maior complacência que o restante da Europa. Entretanto, ainda há por cá centenas de milhares de imigrantes com a vida suspensa: estão temporariamente regularizados mas, sem o necessário estatuto de residente, não arriscam visitar seus familiares com receio de não conseguir voltar a entrar, mesmo que apresentem contrato de trabalho. As falhas mais evidentes dessas situações acontecem ao nível da burocracia do estado. Após manifestações em 11 de julho ocorridas em Lisboa e no Porto, ao menos resultou em uma solução para a questão do agendamento que será feito, enfim, de forma cronológica a partir de outubro, no lugar da aleatoriedade do sistema de pré-agendamento. Um viva! Mas ainda faltam vários vivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here