Apanhado pelo SEF imigrante procurado por tráfico de drogas na Alemanha

0
547

Manuel Matola

O SEF anunciou hoje a detenção de um imigrante num dos lugares incomuns para apanhar um traficante de drogras: no posto de atendimento da António Augusto de Aguiar, onde descontraidamente o alegado vendedor de estupaficiente que fugiu da Alemanha se apresentou para tratar de questões migratórias.

Quando já estava no interior das instalações da polícia migratória em Portugal, o cidadão foi detido e de seguida conduzido ao Tribunal da Relação de Lisboa, “onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de termo de identidade e residência e apresentações periódicas”, referiu hoje o SEF em nota enviada ao jornal É@GORA.

Esta é a segunda vez nos últimos três meses deste ano que acontece uma situação do género com imigrantes no interior da instituição que assegura a entrada estrangeiros em Portugal.

O primeiro caso deu-se em outubro quando a polícia migratória portuguesa foi apanhada de surpresa ao descobrir no sistema interno que o requerente de residência era alvo de um mandado de detenção internacional para extradição.

“Consultada a base de dados da Interpol, verificou-se a existência de um alerta inserido pelas autoridades dos Emirados Árabes Unidos”, segundo indicou na altura o SEF em nota enviada ao jornal É@GORA.

Tanto um quanto outro casos levaram à extradição dos envolvidos, cujas nacionalidades não foram reveladas. A expulsão deste último imigrante ainda não se concretizou pois o caso está a ser tratado pela justiça portuguesa, que diz que sobre este pende um mandado de detenção europeu, emitido pela Alemanha, por crimes relacionados com tráfico de estupefacientes.

Ainda na passada semana, o SEF deteve, no Aeroporto do Porto, uma cidadã estrangeira na posse de documentos eslovenos falsos (passaporte, bilhete de identidade e carta de condução), quando esta tentava embarcar com destino a Londres, no Reino Unido, refere a mesma nota hoje divulgada.

“A cidadã, de 23 anos de idade, foi detida pela prática do crime de uso de documento falso e por encontrar-se em situação de permanência irregular em território nacional”, refere o SEF assinalando que a mesma será presente ao Tribunal Judicial da Maia, juntamente com os documentos apreendidos.

Para já, foi-lhe decretada como medida de coação a instalação na Unidade Habitacional Santo António (UHSA), a fim de aí aguardar a conclusão do processo de expulsão. (MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here