Casal de estrangeiros constituído arguido por imigração ilegal em Leiria

0
613
Em 2019, Portugal sinalizou 86 vítimas associadas ao crime de tráfico de pessoas que atinge sobretudo os imigrantes

Manuel Matola

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) constituiu arguido um casal de estrangeiros por indícios da prática do crime de auxílio à imigração ilegal em Leiria, onde colocavam imigrantes a trabalhar em atividades agrícolas “sem as contrapartidas remuneratórias devidas e com promessas de regularização documental que raramente cumpriam”.  

Em comunicado enviado ao jornal É@GORA, a polícia migratória indica que “foram executados mandados de busca à residência do casal, a viaturas e aos escritórios da empresa por eles gerida, tendo sido apreendidos equipamentos informáticos, de comunicações e um assinalável volume de documentos relacionados com a prática do crime de auxílio à imigração ilegal”.

“A investigação realizada pelo SEF, sob coordenação do Ministério Público, relaciona-se diretamente com a conduta associada aos arguidos, pelo menos desde de 2018, os quais, mediante a promoção da vinda de cidadãos estrangeiros para território nacional em situação irregular e pela angariação de cidadãos ilegais que já se encontravam no país, colocavam-nos a trabalhar em atividades agrícolas sem as contrapartidas remuneratórias devidas e com promessas de regularização documental que raramente cumpriam”, lê-se na nota.

De acordo com as autoridades migratórias, “diversas ações de fiscalização realizadas pelo SEF a locais onde os arguidos colocavam os trabalhadores, no distrito de Leiria, permitiram identificar e sinalizar cidadãos estrangeiros em situação de fragilidade e precaridade que, apenas por necessidade absoluta, mantinham-se ao serviço, sempre na expetativa da obtenção de documentos de residência”.(MM) 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here