Cinco apoiantes do LIVRE pedem que Joacine Katar Moreira “renuncie às suas funções”, deputada reage à exigência

0
379
Foto: LIVRE ©


Cinco apoiantes do LIVRE assinaram uma moção a pedir que Joacine Katar Moreira “renuncie às suas funções” no Parlamento, por considerarem que “as peripécias, atribulações e polémicas internas” em que a única deputada daquela formação política “se viu envolvido de outubro até hoje” conduziram “à degradação da imagem pública e da credibilidade do partido”.

Contudo, Joacine Katar Moreira já reagiu, afirmando não conhecer “nenhuma daquelas pessoas” que apresentaram a moção intitulada “Recuperar o LIVRE, resgatar a política”, uma das 18 que serão discutidas e votadas na Convenção do partido, no próximo fim-de-semana.

“Estimados amigos, não se preocupem comigo por causa de uma moção que será apresentada no Congresso do partido em que pedem o meu lugar no parlamento. Eu não conheço nenhuma daquelas pessoas. Não as vi em campanha, a apoiar e a ajudar o partido a eleger. Agora depois da eleição surgiram muitas pessoas do LIVRE que tinham desistido do partido e que chegam com força a apoio para resgatar valores e fazê-lo ´voltar à trilha`, citando Rui Tavares”, escreve Joacine Katar Moreira na sua página do Facebook.

Segundo o jornal Público, a moção subscrita por cinco apoiantes do partido, o número mínimo exigido no regulamento do partido para que as moções apresentadas sejam votadas no congresso, demonstra que a tensão entre Joacine Katar Moreira e a direção do Livre continua a desagradar alguns dos militantes.

Segundo a publicação, o texto do documento que pede a renúncia de Joacine Katar Moreira refere que “a eleição de uma deputada encheu todos os [apoiantes do] Livre de entusiasmo e esperança” aos membros do partido.

“Todavia, não foi assim que as coisas se passaram. É verdade que o LIVRE começou a ser mais conhecido dos portugueses, mas não pelas razões que pretendíamos”, afirmam os autores do texto.

Prosseguindo, a moção apresentada pelos apoiantes da destituição de Joacine Moreira assinala que “as causas defendidas pelo LIVRE parecem não conseguir sobrepor-se ao ruído constante provocado pelos faits divers mais estapafúrdios; em que o coletivo parece soçobrar numa desmedida exposição mediática do indivíduo; em que o partido se arrisca a ver a sua própria sobrevivência posta em causa”.

“Assim sendo”, avisam os cinco militantes do LIVRE, “no caso de a deputada não se dispuser a renunciar às suas funções, o LIVRE não tem outra alternativa a não ser retirar-lhe a confiança política”.

Na curta nota publicada na sua página do Facebook, Joacine Katar Moreira fala ainda sobre outro caso recentemente divulgado na comunicação social relacionado com a suposta não integração da deputada na única lista candidata à direção do partido LIVRE.

“Aproveito também para dizer, face às notícias de ontem, que não apresentei nenhuma candidatura para a direção do partido, nem fui convidada a integrar nenhuma lista da direção, que como é hábito, será uma lista única candidata”, reagiu a deputada, assinalando “por fim” que “já é normal que a comunicação social faça destaques deste tipo de coisas”. (MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here