Começa hoje o sonho de Jacqueline Monteiro de estudar numa das mais prestigiadas universidades do mundo

0
227
Jacqueline Monteiro

Rodrigo Lourenço

Na data em que se celebra o Dia Mundial da Fotografia, a violinista Jacqueline Monteiro começa a vislumbrar o retrato fotográfico ideal para o momento em que irá materializar o sonho que pretende alcançar na certeza e ambição conduzidas pelas quatro cordas do violino.

No início do mês, o Jornal É@GORA esteve à conversa com a jovem luso-cabo-verdiana – que viaja hoje para Londres para estudar na Guildhall School of Music and Drama, uma das mais prestigiadas universidades do mundo -, onde ficou visível a paixão de Jacqueline pelo instrumento.

“Com o violino consigo dizer tudo sem dizer uma palavra. Acho que é o que tenho de mais incrível neste momento: conseguir expressar-me da maneira que quero através da música”, sem esquecer o desejo de devolver o que lhe foi dado até agora: “Ser professora é uma capacidade de mudar vidas, e a Orquestra Geração fez isso comigo. É a profissão em que posso retribuir o que já me deram”, disse a artista ao jornal É@GORA.

O sonho de Jacqueline é voar de Lisboa em direção a Londres, mais precisamente para o Guildhall School of Music and Drama, um conservatório aberto desde 1880 e dedicado à música clássica e ao jazz. Mas como todas as histórias de superação têm um obstáculo, a da Jacqueline não foi exceção. Vinda de uma família com dificuldade económicas, a
violonista procurou apoio em diversas bolsas, mas as respostas foram sempre negativas.

Até que, a última opção para que a viagem para Londres e o mestrado fossem possíveis, passou para primeiro plano: uma campanha de crowdfunding.

Jacqueline recorda que ao início era uma solução que lhe parecia ser pouco ética tendo em conta o momento de pandemia: “No início ainda estive a pensar muito se iria lançar isto [a campanha de crowdfunding], mas depois de falar com uma amiga avancei. E ela disse-me ‘Ninguém vai dar senão puder’. Isto [a campanha de crowdfunding] era o meu último recurso. Não queria fazer isto, não que tenha algo de mal, mas pela situação que todos estamos a passar agora. Muita gente ficou desempregada e a Covid-19 não tem sido nada fácil. Não queria estar a fazer isto para dificultar a vida das pessoas”.

Com o objetivo apontado a 10 mil euros, a campanha que teve início em maio deste ano arrecadou até ao momento 7 157€. Apesar do número não ter sido alcançado, a jovem violinista garante:

“Com o trabalho como professora e com o que já angariei na campanha consigo manter-me durante uns meses, mas depois é trabalhar. Vou fazer o possível para que isso aconteça. Não posso estar dependente da boa-vontade das outras pessoas e tenho de fazer por mim. Mesmo que depois seja difícil conciliar o trabalho com a música terei sempre o apoio da minha família. Vou fazer com que as coisas resultem porque o sonho não pode morrer aqui”.

E tanto não pode morrer que é hoje o embarque de Jacqueline Monteiro para o sonho de se tornar mestre do instrumento que a acompanha desde o início: o violino. (RL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here