Como sobreviver ao Confinamento – Controlo sobre os Pensamentos

0
246

Adelaide Miranda
(Life Coach de Alta Performance)
Esta semana estive a refletir sobre a liberdade… Nesta altura em que o confinamento foi prolongado e nos encontramos privados da nossa liberdade de movimentos na maioria dos casos, senti a necessidade de analisar a Liberdade, sendo este um dos valores mais importantes para mim e, acho também, para todos nós.

Sentei-me e questionei-me: O que posso eu fazer? Como posso contornar esta sensação de prisão? O que posso alterar nas minhas ações?
A resposta foi-me clara: “tens o poder sobre os teus pensamentos. São os teus pensamentos que te irão permitir superar esta situação.”

E como nada acontece por acaso, ao iniciar um novo capítulo do livro “A arte da felicidade”, de Dalai Lama, deparo-me com a história de Victor Frankl, um psiquiatra judeu que foi preso pelos Nazis durante a segunda guerra mundial, que utilizou a sua experiência para perceber como era possível que as pessoas sobrevivessem aos campos de concentração. A conclusão foi de que não foram os mais fortes fisicamente, mas sim os mais fortes de espírito.

Assim sendo, a confirmação de que o segredo para a liberdade está nos nossos pensamentos, foi-me trazida pelo Universo através do livro que estou a ler. É importante, essencial e obrigatório e da máxima urgência, aprendermos a ter controlo sobre os nossos pensamentos. Para que possamos “sobreviver” a esta fase temos de aprender a focar no positivo, e afastar os pensamentos negativos. Quantos mais pensamentos negativos, pior nos iremos sentir. Então, vamos lá a dicas práticas de como podemos ter controlo sobre os nossos pensamentos. Lembra-te, se houve pessoas que sobreviveram aos campos de concentração com o poder da mente, também tu poderás sobreviver ao “confinamento”, fácil!

Dica 1 – Para e Respira
Se sentires que estás a entrar em “parafuso” para e respira. Por vezes, somos assolados com milhares de pensamentos, e ficamos à beira de um ataque de ansiedade. A respiração permite voltarmos à base, permite voltarmos à “terra”, e, para além disso, dá-nos um momento para nos distanciarmos dos nossos pensamentos para que os possamos gerir. Inspira e expira profundamente durante 90 segundos.

Dica 2 – Fica Presente no Momento
Agora que voltaste à base, tenta ficar por aí. Fica presente exatamente onde estás, no agora! Fazer projeções sobre o futuro que não está sobre o teu controle é, decerto, a melhor forma de perder o controlo. Portanto, se sentes que precisas de controlar alguma coisa, controla-te a ti mesmo e fica no agora! Questiona-te: O que posso fazer agora para mudar a forma como me sinto?

Dica 3 – Analisa os teus Pensamentos
Agora que estás em controlo, volta aos teus pensamentos e analisa. O que te preocupa? Pensa em soluções que dependam apenas de ti. Senta-te com um papel e uma caneta e não te levantes sem teres pelo menos 10 soluções. Isto vai ajudar-te a relativizar e a solucionar.

Obviamente que após pensares nas soluções o mais importante é agires e colocares em prática. Lembra-te de fazeres aquilo que só depende de ti. Foca-te no que podes fazer em vez de te focares naquilo que estás privado de fazer. Não te permitas sofrer por antecipação e vive um momento de cada vez. Pior que estar desprovido de movimentos é estar desprovido de pensamentos saudáveis.

Apenas conseguimos imaginar o que se passou num campo de concentração, mas sabemos que não é comparável com o que estamos a viver. E, se o Victor Frankl sobreviveu a isso com o poder de controlar os seus pensamentos, tu também podes sobreviver a este confinamento…

Para além de controlares os teus pensamentos só preciso que te lembres: máscaras, álcool gel e distâncias de segurança. A tua segurança começa em ti. Cuida de ti e dos outros. (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here