Comportamento: Viver o agora com Amor

0
128

Adelaide Miranda
(Life Coach de Alta Performance)
Chegamos ao mês em que celebramos as pessoas que passaram pelas nossas vidas e, que quis o destino e a lei da vida, que já não estivessem entre nós. No primeiro de novembro, o dia é dedicado a quem já cá não está. As memórias, as lembranças, as saudades… Parece que batem mais forte e tocam mais forte. É bom que nos lembremos sempre daqueles que amamos, mas… Atrevo-me a dizer que não seja só no primeiro de novembro e que não seja só para os nossos “mortos”.

Devemos celebrar a vida e, as pessoas que amamos enquanto estão vivas. Passamos os dias a correr sem tempo para aquele abraço, para aquele mimo, para aquela atenção, para dizermos o que realmente nos vai na alma. Quer o destino que algumas vezes é tarde demais. Às vezes, passamos tanta coisa para o depois e o depois não chega.

A realidade é que na realidade vivemos a lamentar o passado e, temerosos do futuro. Passamos a maior parte do tempo numa “fase temporal” que não existe no momento. O passado já passou e o futuro estará sempre um milésimo de segundo à frente. O que realmente existe é o nosso presente, o momento presente. O agora.

Então, é no agora que devemos lembrar das pessoas que amamos. É no agora que devemos celebrar as pessoas que temos na nossa vida. É no agora que devemos dizer o quanto somos abençoados por termos pessoas ao nosso lado. A nossa maior riqueza são as pessoas que temos. De que nos adianta nadarmos em milhões ou bilhões de euros sem termos com quem partilhar? Ter um parque de diversões e sermos os únicos participantes? Rirmos sozinhos com as nossas próprias piadas, deliciarmos a nossa comida favorita sozinhos, sem ninguém com quem dividir ou simplesmente partilhar a experiência?

O melhor de vivermos no agora e apreciarmos no agora as pessoas que amamos é que para além de nos fazer bem à alma, literalmente faz-nos bem ao coração e ao nosso corpo. Vivermos o agora e apreciarmos as pessoas que amamos traz benefícios para a nossa saúde e aumenta a nossa qualidade de vida. Como?

Vou enumerar 7 benefícios de se apreciar quem se ama no momento e vivermos a nossa vida com amor no coração:

1.Amor aumenta a esperança de vida: não nascemos para viver sozinhos e dependemos uns dos outros para sobreviver;
2.Amor é o melhor antidoto para qualquer doença porque liberta hormonas que te fazem sentir melhor;
3.Amor melhora o teu sistema imunitário;
4.Amor rejuvenesce;
5.Amor melhora a tua saúde mental;
6.Amor ajuda a manter-te em forma;
7.Amor aumenta a tua autoconfiança.

Agora perguntas: “Adelaide e provas em relação a isso?”. Posso enumerar-te vários estudos, vários livros desafiantes, mas vou optar por uma abordagem diferente. Vou pedir-te que vivas em amor, que permitas que o amor entre no teu coração para que possas começar a sentir os efeitos diretamente em ti. Mas, é claro que é necessário alguma persistência e consistência, mas há efeitos que são imediatos. Experimenta.

Experimenta libertar-te das tormentas do passado, do temor do futuro e apreciares quem tens ao teu lado agora neste momento. Lembra-te dos que já não estão neste plano físico com muito amor e nostalgia. Carrega amor no teu coração. Esse é o grande segredo da vida e que parece que continua a passar-nos ao lado.

Ama-te. Ama o próximo. Uma das formas começa por lembrares que ainda temos cuidados a ter com a pandemia: máscaras, distância de segurança e álcool gel sempre que necessário. Amar é cuidar. (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here