Covid-19: Nem tudo são espinhos

0
446

Adelaide Miranda
(Escritora, Engenheira, Empreendedora)
Pandemia. Luto. Crise… Estas são as palavras que mais têm sido utilizadas quando o assunto é a Covid-19. Uma crise impensável, que atingiu proporções gigantescas e penosas para muitos. Perda de entes queridos, perda de postos de trabalho, saudades de um abraço… Contudo, a moeda tem sempre dois lados. A dualidade faz parte da realidade do mundo. Neste caso, o que se encontra do outro lado do Covid19? Nem tudo são espinhos… Procuremos as rosas.

As crises trazem consigo desgraças, mas também são providas de oportunidades. É importante, essencial e obrigatório estarmos atentos às oportunidades. O velho hábito de reclamar deve ser substituído pelo hábito de analisar e apreciar. A pergunta “O que posso aprender com isso?” deve fazer parte do nosso dia a dia.

Por exemplo, com a necessidade de teletrabalho houve uma subida exponencial na venda de material de escritório, computadores e acessórios. Mais do que nunca, aumentou a necessidade de montar um escritório em casa e ter as ferramentas necessárias para laborar sem “sair do sofá”. E, o que podemos fazer com essa informação? Para quem tem uma pequena poupança amealhada pode pensar em investir nesta área. Teletrabalho será em breve uma “normalidade” e a necessidade deste tipo de produtos tem tendência em aumentar.

Outro setor com uma subida exponencial foi o setor das vendas online. Com prazos de entrega de produtos acima de três semanas, ficou mais do que claro que não existem empresas de distribuição suficientes. Uma empresa de distribuição será uma excelente aposta para um novo negócio. Fazer acordos com supermercados, talhos, etc., pode ser a chave para diminuir o tempo de entrega ao consumidor aumentando a satisfação do mesmo e até mesmo as vendas.

Criação de apps, cursos de formação online, seminários e palestras online… A procura é enorme e a oferta apesar de grande precisa de uma pequena transformação. A maioria das plataformas não estava preparada para um número elevado de usuários. Uma excelente oportunidade pelos apaixonados pela informática e o mundo “virtual”.

Foto: ENRIC VIVES-RUBIO ©
Outra oportunidade, pela qual nutro uma paixão especial, é o investimento em imóveis. Portugal foi aclamado pela “Forbes” como o melhor país do mundo para se viver depois da pandemia Covid-19. O mundo colocou a lupa em Portugal o que gerou interesse por parte de investidores de todo o mundo, e também de famílias que procuram um local onde se possam sentir seguros para se relocar. “Apesar da atual crise financeira, observou-se um aumento na procura de imóveis em Portugal por parte dos estrangeiros, principalmente oriundos da Inglaterra”, citou a gerência da agência imobiliária Luso Star Apartments.

Como vimos, nem tudo são espinhos. As crises têm tendência em gerar escassez e fartura. Se observarmos com atenção e analisarmos as tendências poderemos colocar-nos estrategicamente no lado da fartura.

Não podemos terminar sem o conselho habitual: “Cuidar de nós, cuidar dos nossos e cuidar de todos”. Agora, mais do que nunca, é necessário garantir que continuamos a manter todos os cuidados necessários para evitar um novo surto.

Manter as distâncias de segurança, usar máscaras e luvas… Lavar as mãos sempre que possível… Medidas tão simples que devem tornar-se automáticas para continuarmos a salvar vidas. (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here