Covid-19: Todos os cidadãos a bordo do navio serão objeto de testes de despistagem – SEF

0
169
Foto: Nuno Ribeiro

A diretora nacional do SEF, Cristina Gatões, garantiu que todos os 1.300 passageiros que chegaram hoje a Lisboa num navio de cruzeiro “terão que ser objeto de testes de despistagem” ao novo coronavírus pela Direção-Geral da Saúde.

O Governo já tinha hoje anunciado que as autoridades portuguesas iniciaram uma operação de repatriamento de mais de 1.300 passageiros que chegaram hoje a Lisboa num navio de cruzeiro, dos quais 27 portugueses, no âmbito das medidas de combate à covid-19.

Em declarações aos jornalistas, a diretora nacional do SEF deixou claro que “o processo relativamente aos portugueses demorará, para já, o tempo que for necessário para a Direção-Geral da Saúde fazer os procedimentos de início dos testes e obter o resultados em segurança”.

“Todos os cidadãos que estão a bordo deste navio para poderem desembarcar terão que ser objeto de testes de despistagem e isso é feito pela Direção Geral da Saúde e serão feitos à medidas que houver possibilidade de proceder ao seu embarque para que regressem aos países de origem”, assegurou.

De acordo com uma nota do Ministério da Administração Interna (MAI), o navio de cruzeiro MSC Fantasia, proveniente do Brasil, chegou hoje a Lisboa com 1.338 passageiros, dos quais 27 são cidadãos portugueses.

O MAI refere que os restantes passageiros são provenientes de 38 países (maioritariamente da União Europeia, Reino Unido, Brasil e Austrália), decorrendo a operação “em articulação com diversas embaixadas destes países”.

A operação conjunta pretende fazer “cumprir as determinações vigentes, de modo a assegurar a saúde pública”, determinadas pelo estado de emergência, e decorrerá ao longo dos próximos dias. (FONTE: Lusa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here