Da experiência mágica de imigrantes do projeto “Turn” à música Chill Down

0
242
Ilustração: Sara Caneppele ©️

Cindy Baptista

Depois de muito tempo trancados em casa, pegaram o flixbus, o avião e o carro e partiram para o norte de Itália. Uma experiência que dizem ter sido libertadora.

Chegar ao norte da Itália foi uma experiência única. Quando uma pessoa escreve com frequência o que a leva a escrever são as memórias.

Em Lagolo, Trento, os artistas de diferentes nacionalidades vivenciaram um intercâmbio cultural contínuo todos os dias. Turn Up deu-lhes a oportunidade de construir pontes entre línguas e países. Cada um dos músicos cantou na sua própria língua materna, o que não foi um obstáculo para criarem uma conexão. Houve organização, concentração e foco e isso é essencial.

A partir daí começaram a imaginar e escrever letras baseadas em experiências e aspirações vividas contemporaneamente, sentimentos e emoções que depois se transformaram em canções. Não houve tempo para escolher todas as palavras porque foi muito instintivo.

“Chill Down” é fruto das conversas e experiências que os artistas tiveram, confrontando-se com as suas diferenças, origem, hábitos e tradições, uma riqueza incrível. Chill Down mistura ritmos de trap com sons de música étnica, resultando quase uma peça chillout, mas mantendo a conexão com o ambiente Hip Hop.

A música foi criada por Amon Redblueled e Ricardo Rea na primeira fase da quarentena, em 2020. A partir da base criada por Amon Redblueled, Riccardo gravou trechos de cítara, didgeridoo, agitador e um instrumento de boca semelhante à harpa siciliana que ele mesmo construiu. Por sua vez, Ricardo Rea mandou por email as gravações dos instrumentos para Amon Redblueled, que reorganizou tudo, cortou e costurou, adicionando tapetes sintéticos.

O maior prazer dentro de um processo criativo é quando a base é bem explorada pelo escritor: Dario Cangreo e Mynda Guevara expressaram claramente sentimentos sinceros e autênticos em suas palavras. Ouvindo a interpretação de “Chill Down”, a energia e a afinação percebe-se o que os une como artistas.

Dario Cangreo
Dario Cangreo começou a escrever o texto antes de conhecer Mynda, a partir do sentimento que a música lhe provocava. As suas palavras surgem do conceito de paz, mais exatamente das situações em que a paz é aparente mas, na realidade, os dramas são diários. Por exemplo, aqueles momentos em que se tenta esconder que há problemas ou violência, como no caso de Itália, onde muitos italianos ignoram o drama do Mediterrâneo e quantos migrantes morrem tão perto.

Parece ser um problema dos outros, talvez todos em Itália devessem sentir-se responsável por tais acontecimentos. Segundo Dario, o rap em Itália deveria ser um instrumento de denúncia, mas considera que, hoje, o rap em Itália está cheio de insultos racistas, homofóbicos e sexistas, o que, segundo ele, não é aceitável porque o rap deve ser o primeiro movimento cultural a lutar pelos direitos de todos. Assim, o texto da música Chill Down conta como a paz não é de todos.

Mynda Guevara
De um outro lado para Mynda, escrever sobre a paz foi muito complicado, porque em Portugal e no bairro onde vive, Cova da Moura, a paz não existe. Na Cova da Moura, vive-se em constante turbulência no dia-a-dia. Na música Chill Down, Mynda fala sobre a paz que ela não vive e que, claro, inclui a sua vizinhança, que é considerada problemática. Confessa, ainda, com honestidade, que já gostou mais de viver lá. Mynda habituou-se desde cedo à
guerra que é romantizada no seu quotidiano, mas procura sempre a paz, tanto externa como interna, orando todos os dias para que tudo melhore. Na interpretação de Chill Down, Mynda mostra-se triste com a situação que vive.

Estes são os ingredientes que fizeram de Chill Down um dos pratos “intemporais” do álbum de música “Turn Up”, um projeto musical da Abe pe show, de Nana Motobi, misturado por Big House e com a participação especial do DJ Qter.
Uma música consciente e verdadeira, e neste sentido pode-se dizer que os artistas combinaram muito bem neste projeto!

Tudo com pura VIBRAÇÃO e caráter simples. (CB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here