E@gora, o que devemos fazer com decisões no pós-covid?

0
223

Adelaide Miranda
(Escritora, Engenheira, Empreendedora)
A confusão paira no ar. Em que situação estamos? Onde estamos? O que vem a seguir? Até quando? Para onde vamos? Em suma, a pergunta é: o que fazemos? Temos falado muito sobre o bem-estar interior, contudo, o foco no que se passa no exterior também influencia os resultados. E mais, apesar de não podermos alterar o que se passa no exterior, devemos adaptar as nossas ações tendo o exterior por base, porque apenas assim, e só assim, temos forma de influenciar os resultados.

Quer queiramos ou não, vivemos na incerteza. A covid-19 não passou, apenas relaxamos algumas restrições para que possamos retornar às nossas vidas, e para que a economia retorne. A realidade é que o mundo gira e tem de continuar a girar. Não podemos parar de viver, temos de arranjar formas de o fazer dentro da conjetura atual. É importante, essencial e obrigatório seguirmos em frente, pós-covid-19. A maior questão baseia-se no como… Como seguir em frente, preparando o futuro, com base no que vivemos hoje?

A solução? Não existe uma solução, mas sim um plano de ações que deve ser preparado para seguir em frente, e para percebermos quais as decisões que devemos tomar. O plano depende da visão de cada um, das necessidades de cada um…
O método para chegar ao plano deve ser semelhante para todos, mas a base deve ser a mesma. As três dicas que se seguem são a base para traçar-se o plano. Os “toppings” dependem de cada um.

Dica Número 1 – Aceitar as Mudanças
Não vale a pena reclamar. Para seguirmos em frente temos de aceitar que o mundo nunca mais será o mesmo após a Covid. Não vale a pena reclamarmos devido às restrições e novas regras. De nada nos serve ficarmos zangados com o mundo. Ah, porque essa coisa das máscaras… Ah, porque agora tenho de andar sempre a esfregar o gel nas mãos… Ah, porque agora só podem entrar 3 pessoas nas lojas… Paremos com isso. Não adianta querermos remar contra a maré quando a tempestade já vai a meio. Aceitar e cumprir.

Dica Número 2 – Analisar o Estado Atual
A sociedade em que vivemos sofreu um surto de mudanças de forma exponencial. Muitas coisas não são como as conhecíamos, e temos que as “re-conhecer”. Ou seja, está na hora de analisarmos as verdadeiras mudanças que a covid-19 trouxe, e alterarmos, ou reajustarmos, os planos que tínhamos de acordo com essas mudanças. As mudanças foram muitas a nível empresarial e a nível profissional. Há que analisar e perceber de que forma essas mudanças nos afetam e o que podemos fazer para “apanhar” o barco. Entrar na carruagem em movimento sem sabermos a velocidade a que vai não é só complicado como perigoso.

Dica Número 3 – Aumentar as Competências
Se esta pandemia serviu para alguma coisa, foi para percebermos que efetivamente nada é fixo e nada é permanente. Profissões que se consideravam seguras correm agora o risco de se tornarem obsoletas. O trabalho realizado online tornou-se uma prioridade. Temos de nos manter não só informados, mas também competentes. Aumentar as nossas competências a nível informático não é mais uma opção, mas sim uma obrigatoriedade. Perceber quais as áreas a nível profissional apresentam crescimento e procurarmos uma forma de nos adaptarmos é importante, essencial e obrigatório para a nossa sobrevivência.

Falando em sobrevivência, lembrem-se de manter os cuidados essenciais. Viver sim, mas atentos. (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here