Grupo de Influências – A Escolha Consciente

0
179

Adelaide Miranda
(Life Coach de Alta Performance)
“Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és”. Eu costumava passar-me com estes comentários por parte dos meus pais. Ainda ficava indignada por sentir que quem devia escolher os meus amigos era eu. E, com todo o direito. Contudo, a pergunta: essa escolha estava a ser consciente?
A questão é que raramente fazemos a escolha consciente de quem queremos ao nosso lado. Associamonos às pessoas porque frequentamos os mesmos sítios, damos umas risadas em comum… A realidade é que escolher quem nos rodeia deve ir para além disso.
O ser humano tem a tendência em entrar em sintonia. Todas as mulheres sabem que mulheres que vivem juntas têm uma tendência natural para terem a menstruação ao mesmo tempo. Os corpos então em sincronização, ou seja, começam a vibrar na mesma frequência. Consequentemente, é mais do que natural os nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos sincronizarem com as pessoas que temos à volta. E, onde está o perigo? Aqui mesmo: aquilo que eu penso, sinto e faço, influencia os meus resultados. O que significa que aquilo que as pessoas que me rodeiam pensam, sentem e fazem irá entrar em sincronia com aquilo que eu penso, sinto e faço e influencia os meus resultados.
Com isto só tenho a dizer: é importante, essencial e obrigatório escolheres as pessoas de quem te rodeias porque elas irão influenciar os teus resultados. Se queres resultados diferentes dos que estás a ter agora, deves fazer uma pequena análise de quem te rodeia. Para além disso, está provado que somos a média das cinco pessoas com quem lidamos, assim sendo: quais os resultados das pessoas que te rodeiam? Vão de encontro àquilo que queres atingir ou nem lá perto?
Vou pedir-te que reflitas sobre esse assunto e analises o teu grupo de influência. Mas, obviamente que te vou dar uma fórmula para criares um grupo de influência que vá de encontro aos teus resultados.

A fórmula são 4 perguntinhas simples:

1. Quem está a causar problemas? Pois é, a regra diz que 5% das pessoas na nossa vida causam 50% dos nossos problemas. Identifica e não permitas que esta pessoa, ou pessoas, influencie as tuas decisões. Podes, e deves, ter uma conversa honesta e explicar o motivo pelo qual decidiste afastar-te.
2. Quem está sempre a lamentar-se? Nada pior do que a negatividade para gerar resultados negativos na tua vida. A negatividade é contagiosa e não se recomenda. Identifica e reduz o teu tempo à volta destas pessoas.
3. Quem está sempre a falar dos outros? A consequência é a mesma: negatividade. Não faças parte deste tipo de conversas. Se falam dos outros contigo, falarão sobre ti com os outros. E isto é importante porque…? Muito simples, o teu grupo de influência deve ser um grupo em quem tens a máxima confiança e estás num lugar seguro onde podes falar sobre o que sentes e as tuas batalhas. Tens a certeza que queres fazê-lo com quem não sabe respeitar a privacidade dos outros?
4. Quem diz que não pode ser feito? Cada um tem o direito a sonhar. Por mais que não compreendamos o sonho nunca devemos julgar ou limitar. Os limites estão apenas dentro de nós, se tens alguém que não acredita que és capaz, vai influenciar o teu pensamento e as tuas ações de forma negativa. Tu és capaz de tudo!!! Basta focares-te, dedicares-te e testares várias formas até chegares à correta.
5. Quais os resultados que obtêm na tua vida? Falas sobre os teus planos milionários com alguém que não tem ambição nesse sentido? Discutes os teus relacionamentos com alguém que não tem relacionamentos saudáveis? Qual é que achas que será o resultado? Pois… Analisa essas questões antes de criares o teu grupo de influência.

Podia passar horas a tocar neste assunto. Há muito pano para mangas, mas deixo-te aqui o essencial. Aquilo que é importante, essencial e obrigatório colocares em prática para criares um grupo de influência que te potencie. Mas, já sabes: nada de andares aos abraços e beijinhos com o teu grupo se não for em segurança. Vamos acrescentar um elemento às nossas recomendações: vacina, álcool gel, distâncias de segurança e máscaras. De três mosqueteiros passamos a quatro. Agora, vamos criar um grupo de influências em segurança? (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here