Maus hábitos Alimentares – Uma das principais causas de morte no mundo!

0
466

 

 

Dra. Michele Miranda de Almeida
Consultora Nutricional
A má alimentação é, hoje, uma das principais causas de morte no mundo, na frente, inclusive, do cigarro e da hipertensão arterial. Além disso, uma alimentação inadequada também está relacionada ao desenvolvimento de doenças e problemas de saúde, como obesidade e sobrepeso, doenças cardiovasculares, câncer e diabetes tipo 2.

Uma em cada cinco mortes registadas no mundo no ano de 2017 estava relacionada à má alimentação.

Segundo uma pesquisa publicada na revista médica The Lancet, enquanto o tabagismo matou 8 milhões de pessoas naquele ano, cerca de 11 milhões de pessoas morreram de alguma doença decorrente de maus hábitos alimentares.

Segundo os dados, esse total, 10 milhões foram por doenças cardiovasculares, 913 mil por câncer e 339 mil por diabetes tipo 2.

Ainda dentro da pesquisa – estudo Health effects of dietary risks in 195 countries, 1990–2017: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study examinou as tendências de consumo em 195 países entre 1990 e 2017, levando em conta 15 fatores.

A maior proporção de mortes decorrente de má alimentação foi registada no Uzbequistão (195º colocado).

O país com a menor proporção foi Israel, com apenas 89 mortes por 100 mil pessoas, seguido por França, Espanha, Japão e Andorra.

O Brasil ficou em 50º lugar

“Atualmente, em Portugal, os hábitos alimentares inadequados são o terceiro principal fator de risco que mais contribui para o total de anos de vida saudável perdidos, nomeadamente devido a doenças metabólicas, doenças do aparelho circulatório e neoplasias (GDB, 2017). Em Portugal, cerca de 300.000 anos de vida saudável poderiam ser poupados se os portugueses melhorassem os seus hábitos alimentares.”

A má alimentação é um grande fator de risco responsável por óbitos ao redor do mundo.

Sinais e sintomas da má alimentação

O nosso corpo geralmente envia uma variedade de sinais de alerta, no esforço de indicar que algo não está certo. Normalmente acontece, quando comemos algo não saudável, pode ocorrer uma sensação de peso e inchaço no estômago.

Por outro lado, não comer alimentos suficientes também pode ter um impacto negativo na sua saúde. Comer de forma não saudável ao longo do tempo pode se tornar aparente por meio de alguns sinais e sintomas, como o mau hálito, cabelo ralo, imunidade baixa, obstipação, baixa energia/cansaço, diarreia, apatia ou irritabilidade, falta de apetite.

Doenças causadas pela má alimentação

Entre as consequências e os riscos da má alimentação, também estão as doenças que ela pode ocasionar. O não se alimentar de forma saudável pode acarretar o desenvolvimento de doenças e problemas de saúde como:

      Obesidade e sobrepeso: devido ao consumo excessivo de gorduras, açúcares e proteína;

      Doenças cardiovasculares (como a arritmia, o ataque cardíaco e a pressão alta) – principalmente por conta do excesso de sal e sódio na comida;

      Câncer: aparece como consequência do excesso de gordura no organismo, por inflamar partes do corpo e acabar produzindo hormonas em excesso que provocam danos às células;

      Diabetes tipo 2:  envolve interações complexas entre fatores ambientais e genéticos, porém, presumivelmente, a doença se desenvolve quando um indivíduo geneticamente suscetível adota um estilo de vida “diabetogênico”, ou seja, com ingestão calórica excessiva, sedentarismo, obesidade, tabagismo, etc.

Má alimentação na prática

A má alimentação é uma dieta desequilibrada carente na ingestão de frutas, verduras, hortícolas, legumes, cereais e grãos, além de ter o consumo excessivo das chamadas gorduras ruins, sódio e açúcar.

A existência de uma rotina muito corrida e, por isso, não ter tempo para se alimentar corretamente, também é a prática de maus hábitos alimentares.

 
Orientações para uma alimentação saudável

Apesar de ser muito importante manter uma boa ingestão de alimentos saudáveis diariamente, isso não significa que não possas comer alimentos gordurosos uma vez ou outra.

O mais relevante é que comeces a desenvolver hábitos alimentares saudáveis para mudança de estilo de vida, tornando o consumo de alimentos industrializados, com excesso de açúcar, sódio ou gordura, uma exceção.

Dê preferência ao consumo de cereais integrais, frutas, frutos oleaginosos, sementes, verduras e legumes.

Tente variar o cardápio sempre, deixando o prato o mais colorido possível. Dessa forma, estará aproveitando mais os benefícios dos alimentos, principalmente daqueles que não se tem o hábito de consumir diariamente.

Beba bastante água ao longo do dia, e se for tomar suco, opte pelo natural e procure beber 1h antes ou depois das refeições;

Evite o consumo em excesso de bebidas alcoólicas e refrigerantes.

Faça exercícios físicos.

Ter uma boa alimentação é uma grande atitude que você pode ter em relação à sua saúde, mas combiná-la com a prática regular de atividade física, aumenta ainda mais o seu bem-estar, complementando, também, na prevenção de diversas doenças.

Ser saudável é uma questão de escolha. Cabe ressaltar que, seu corpo é único, tenha muita cautela com as dietas da moda, procure sempre a ajuda de um especialista na área. (X)

Data da última revisão: 27 de fevereiro de 2021

Fontes consultadas:

Website Oficial: Direção Geral da Saúde (DGS) –

https://alimentacaosaudavel.dgs.pt/alimentacao-e-saude/

Website Oficial: Organização Mundial da Saúde (OMS)

https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-67361930041-8/fulltext#seccestitle160

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here