O ano de sucessivas galas de mérito aos imigrantes em Portugal

0
157
Celso Soares, mentor do Projecto Laboratório Crioulos

Manuel Matola

O Projecto Laboratório Crioulos vai realizar no próximo sábado a primeira Gala de Mérito aos cidadãos Migrantes e Afrodescendentes, um dia depois de as Mulheres Empreendedoras Europa e África prestigiarem 25 mulheres, entre elas anónimas e figuras públicas, por deixarem “marcas imensuráveis” na história de Portugal.

Uma semana depois, a plataforma Bantumen anuncia pela segunda vez a lista das 100 Personalidades Negras Mais Influentes da Lusofonia em 2022, incluindo imigrantes e figuras da cultura negra dos países de língua portuguesa, numa Gala em que serão atribuídos três prémios destinados ao empreendedorismo.

O reconhecimento de empreendedores foi feito recentemente pela Associação Lusofonia Cultura e Cidadania (ALCC) na I Gala de Mérito Migrante que, em setembro, enalteceu o percurso profissional, pessoal ou associativo de pessoas migrantes e de instituições por eles lideradas, cuja atuação em Portugal tenha relevante contributo na promoção do bem-estar social e da cidadania ativa.

Portugal acolhe mais de 170 nacionalidades sendo que o perfil do imigrante alterou e o número de residentes aumentou exponencialmente.

Um estudo do Observatório das Migrações, coordenado pela socióloga portuguesa Catarina Reis de Oliveira e produzido com base nos dados da autoridade estatística da União Europeia, refere que a taxa de imigrantes empreendedores no espaço europeu aumentou “de forma expressiva” nos últimos dez anos, mas a de nativos que trabalham por conta própria decresceu no mesmo período, segundo indicam dados do EUROSTAT resultante de vários inquéritos ao emprego realizados nos 28 países da União Europeia.

Neste período de tempo – últimos dez anos -, Portugal lançou, por exemplo, mais de 200 projetos de negócios para empreendedores imigrantes, sendo que 80% destes investidores estrangeiros conseguiram manter as suas iniciativas empresariais em funcionamento nos primeiros dois anos no mercado, que são normalmente os mais críticos, de acordo com dados do Alto Comissariado para as Migrações (ACM).

A ação “Charme & Prestígio” é o evento integrado no Projecto Laboratório Crioulos “LAC” cujo propósito é distinguir, no sábado, pelos menos 19 cidadãs e cidadãos migrantes e afrodescendentes em diversas áreas de atividade com o respetivo “Mérito Intercultural e inclusivo” às boas práticas que servem de referências entre gerações no processo de integração em Portugal.

Em nota enviada ao Jornal É@GORA, a organização da Gala de Mérito aos cidadãos Migrantes e Afrodescendentes diz que o evento se resume numa plataforma de mediatização prestigiando o progresso de cidadãs e cidadãos em vários domínios no processo de integração e de inclusão no País de Acolhimento.

E justifica a realização da cerimónia com a celebração da Década Afrodescendentes e “a importância da migração para a economia e a sociedade portuguesa”.

Segundo a mesma nota, o evento “Charme & Prestígio” de Migrantes e Afrodescendentes tem “o caráter inclusivo” pelo que “todas as pessoas são chamadas a sua participação”.

De acordo com o Projecto Laboratório Crioulos, que é executado pela CulturFACE no âmbito do Programa de Apoio às Associações de Imigrantes em Portugal, a distinção dos 19 contemplados visa reconhece as suas realizações ao longo do percurso e o contributo que os mesmos imigrantes terão dado para produção de conhecimentos de cidadãos em Portugal, e se revelaram a nível laboral, social, cultural, desportivo.

Já as Mulheres Empreendedoras Europa e África pretendem homenagear, na sexta-feira, mais de duas dezenas de “mulheres inspiradoras”, para além de imigrantes, que atuam nas mais distintas áreas, desde a Política à Cultura e às Artes, passando pelo Desporto à Saúde e à Defesa, cujos percursos têm “pelo meio o Empreendedorismo e Inovação, a Solidariedade Cooperação e Sustentabilidade”.

E o Bantumen antecipa-se à celebração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, a 10 de dezembro, paya realizar uma homenagem as 100 Personalidades Negras Mais Influentes da Lusofonia, de um universo de mais de 200 candidatos avaliados, entre eles artistas, académicos, influenciadores digitais, desportistas, empreendedores.

A ideia é “celebrar e dar visibilidade global ao percurso de excelência da comunidade afrodescendente, é este o mote da iniciativa que se associa ao Dia Internacional dos Direitos Humanos para promover a igualdade, diversidade e inclusão. São 100 nomeados, entre os mais de 200 candidatos, com áreas de atuação, géneros e idades distintas mas com algo em comum: todos impulsionam um sentido de representatividade e pertença entre a comunidade negra lusófona”, refere uma nota do Bantumen, que assinala:

“Este ano, além da homenagem às 100 personalidades mais influentes, serão atribuídos três prémios destinados ao empreendedorismo. O “Djassi Award” será atribuído, em conjunto com a empresa de investimento Djassi Africa, a um/a impulsionador/a do sucesso de empreendedores negros. Por sua vez, a Startup Portugal vai atribuir os prémios “Empreendedor BANTUMEN” e “Prémio de Mérito – Empreendedor BANTUMEN”. O primeiro dará destaque a um/a fundador/a que demonstrou resiliência, tenacidade e capacidade de liderança no desenvolvimento de um negócio sustentável com impacto económico e/ou social. O segundo, vai distinguir a empreendedor que tem marcado a diferença no ecossistema do empreendedorismo pela inovação e irreverência”.

Há menos de dois meses para o fim, 2022 revela-se como um ano de sucessivas galas de mérito aos imigrantes em Portugal. Mas não só: No passado dia 29 de outubro, a cidade mais populosa da Suíça, Zurique, foi palco da 2ª. Edição da Gala Afrodescendentes, onde os organizadores prestigiaram os feitos dos que ontem e hoje estão a fazer coisas extraordinárias nas suas áreas de atuação na Europa.(MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here