Portugal: 400 imigrantes obtiveram Número de Identificação da Segurança Social somente “em dois dias”

0
166


Cerca de 400 cidadãos estrangeiros residentes em Portugal conseguiram, apenas “em dois dias”, obter o Número de Identificação da Segurança Social (NISS na Hora) desde que a 02 de janeiro o governo lançou este serviço destinado aos imigrantes que pretendam iniciar a sua atividade profissional no território português.

Falando no parlamento, no âmbito da apreciação, na generalidade, da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), que será discutida na próxima sexta-feira, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, anunciou o número atual de pessoas que já conseguiram ter acesso ao chamado NISS na Hora, um serviço que permite aceder de imediato ao número da Segurança Social.

“Em dois dias” registaram-se “400 atendimentos relativamente a estrangeiros que procuraram os serviços da Segurança Social para regularizar a sua situação e inscreverem-se na Segurança Social”, disse Ana Mendes Godinho, intervindo nas comissões parlamentares de Orçamento e Finanças e de Trabalho e Segurança Social.

Segundo uma nota do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, a que o jornal É@GORA teve acesso, a iniciativa de atribuição do NISS na Hora visa “tornar o registo de cidadãos estrangeiros no sistema da Segurança Social de uma forma mais rápida e simples, agilizando a simplificação dos processos”.

“A atribuição do ´NISS NA HORA` é direcionada tanto a cidadãos como a entidades empregadoras, estando disponível em 100 serviços de atendimento em todo o país, tanto nas Sedes de cada Centro Distrital da Segurança Social como nos Serviços Locais de Atendimento”, esclarece a entidade governamental.

Dados do Ministério indicam que ao longo do ano 2019, pelo menos 160 mil, de um universo de 480 mil estrangeiros residentes no país, conseguiram inscrever-se na Segurança Social.

Os últimos dados do relatório sobre a imigração publicados pelo Observatório das Migrações, no final do ano passado, indicam que os imigrantes contribuíram oito vezes mais do que receberam para a Segurança Social, em 2018; ou seja, através do sistema de Segurança Social, os cofres do Estado português ganharam mais de 651 milhões de euros com as contribuições imigrantes.

Segundo o Observatório das Migrações, os benefícios que o Estado português obteve com a participação dos imigrantes representa mais do dobro do valor que foi registado em 2013. (MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here