Portugal: Imigrantes passam a renovar autorizações de residência via telemóvel

0
578
Através do telemóvel também já se pode fazer a tramitação documental dos pedidos de visto

Estudantes estrangeiros da Universidade de Coimbra serão os primeiros imigrantes em Portugal a renovarem as respetivas autorizações de residência através de uma aplicação no telemóvel que brevemente estará operacional, anunciou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

O projeto piloto inovador denominado “Smart SEF ID” foi apresentado numa altura em que os agendamentos no SEF estão a ser arrastados para o próximo ano por supostas dificuldades de vagas nos restantes seis meses de 2019, e a instituição estar a registar um aumento de número de solicitações para aquisição de documento de identificação dos imigrantes em Portugal.

Por comparação, em 2017, o número de imigrantes era 421.711, mas no ano passado o SEF registou um aumento de 13,9% atingido a fasquia dos 480 .300 pessoas com autorização de residência, segundo indica o Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo-2018.

A nova ferramenta do SEF permitirá que os usuários criem uma identidade digital que vai possibilitar os estudantes universitários fazerem a renovação do Título de Residência através de um processo integralmente digital.

Segundo refere uma nota do SEF, “a criação de uma entidade móvel digital para estudantes universitários estrangeiros gerada através de uma aplicação móvel e da utilização de quiosques de registo disponíveis nas Universidades acreditadas para o efeito representa mais um passo do SEF no caminho para a modernização administrativa”.

Falando à margem da cerimónia do 43º aniversário do SEF, a diretora nacional do SEF, Cristina Gatões, disse aos jornalistas que o projeto piloto será implementado durante alguns meses, com estudantes estrangeiros da Universidade de Coimbra e, “se funcionar bem”, será alargado a outros estabelecimentos do ensino superior e instituições.

Cristina Gatões adiantou que, através desta ferramenta, um cidadão estrangeiro pode iniciar o processo de renovação de autorização de residência, desde que tenha a aplicação do SEF no telefone e se desloque a um quiosque para recolha dos dados biométricos e faça a confirmação que esses dados já constam dos serviços do SEF.

“É um projeto piloto, inovador que nunca foi testado em lado nenhum e é uma experiência única na Europa”, disse a responsável, manifestando confiança que esta ferramenta possa mudar “de uma forma definitiva a interação entre os cidadãos estrangeiros e o SEF”.

Cristina Gatões explicou que objetivo é que o cidadão estrangeiro consiga fazer todo este processo “na hora ou no mesmo dia”. (MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here