Província angolana de Malanje quer cooperar com a CIM Alto Minho na formação profissional

0
560

De visita a região da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho em Portugal, o governador da província Angolana de Malanje Norberto dos Santos, apontou a formação profissional como uma das áreas prioridades na cooperação.

A equipa que acompanha o governador da província de Malanje, é composta por seis elementos e, manteve reuniões de trabalhos na incubo e na estação vitivinícola Amândio galhano em rcos de valdevez, na escola superior agrária bem como uma reunião de trabalho no palacete villa morais em ponte de lima, na sede da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho.

Malanje, tem grandes interesse de cooperação nos sectores do turismo, educação e formação média, superior e profissional.

O governador de Malanje referiu que a criação de mais centros de formação profissional “é um dos grandes objectivos da província”, por considerar que as estruturas actualmente a funcionar são insuficientes.

“Temos uma população jovem (…) Nem todos podem ser engenheiros ou doutores, mas se tiverem acesso a um centro de formação podem aprender uma profissão”, especificou, adiantando “a possibilidade” de o governo provincial “enviar jovens para escolas agrárias e centros formação profissional” que funcionam no distrito de Viana do Castelo.

Além da formação profissional, o governante apontou a agricultura, agropecuária como outras das áreas de interesse para Malanje, província essencialmente agrícola.

“Estamos numa fase em que queremos produzir todos os alimentos e deixar de importar o que podemos fazer em Angola, particularmente, na província de Malange”, disse.

Acrescentou que a província “é muito turística” e que os empreendimentos de turismo rural que visitou no Alto Minho “se encaixam em algumas áreas de Malanje”.

Segundo Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa”, as duas regiões poderão celebrar acordos de cooperação “ainda este ano, ou no próximo”, fazendo depender a assinatura dos documentos da “calendarização” de uma visita de uma delegação do Alto Minho à província angolana.

Em comunicado, a Câmara de Viana do Castelo adiantou que durante a visita “foi assinada uma carta de intenção entre o Governo Provincial de Malanje e a CIM do Alto Minho para reforçar a cooperação entre as partes, com base nos laços históricos, culturais e de amizade existente entre os povos angolano e português”.

“A carta de intenção pretende ainda revitalizar e ampliar esse relacionamento no domínio municipal em particular, fomentando formas de cooperação nos mais diversos domínios de interesse comum, tendo como objectivo fundamental desenvolver acções de aproximação entre os cidadãos e as instituições” sustenta a nota da autarquia.

Segundo o documento, “o Governo Provincial de Malanje e o CIM do Alto Minho desenvolverão programas e projectos de desenvolvimento regional, formação e capacitação de quadros, intercâmbio cultural, artístico, musical, desportivo e turístico com vista a desenvolver uma parceria efectiva”.

“As partes afirmam ainda a sua vontade de, num futuro breve, celebrarem ao abrigo do Direito Internacional e Nacional das partes, um Acordo de Cooperação”, lê-se na nota.

Referenciar ainda que o encontro “Governo Provincial de Malanje e o CIM do Alto Minho” teve como mediador a Associação de Desenvolvimento e Defesa dos Angolanos ADDA, que segundo o director de comunicação e desenvolvimento de projectos Massunga Henriques, a actividade enquadra-se nos objectivos da instituição que visa dar resposta as necessidades  das populações bem como apresentar uma nova metodologia para a inclusão social, cujo objectivo é potenciar a criação de respostas mais adequadas aos problemas sociais, rentabilizando os recursos existentes, potenciando o network e as sinergias entre a Instituição e os Serviços do Estado .

Desta forma, todas as entidades que prestam o atendimento estão concertadas e coordenadas conseguindo prestar um apoio mais próximo, eficiente e direto à população.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here