SEF detém migrantes portadores de documentos falsificados, um deles será expulso

0
701
FOTO: SEF ©️

Manuel Matola

O SEF deteve, em Cascais, um cidadão da Guiné-Conacri portador de um passaporte que apresentava “fortes indícios de falsificação por substituição da página biográfica, a qual se veio a apurar, após análise pericial, ser toda ela contrafeita”.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou o guineense foi interpelado pelas autoridades esta quinta-feira, em Cascais, no decurso de uma operação de fiscalização na via pública, na qual o cidadão se identificou com um passaporte falsificado emitido pela República da Guiné Conacri.

“O cidadão foi detido e notificado pelo Tribunal, no âmbito do processo de Inquérito que lhe foi atribuído, a fim de ser ouvido e lhe serem determinadas as medidas de coação”, diz uma nota da polícia migratória enviada ao jornal É@GORA.

A detenção daquele migrante de origem africana ocorreu dias depois de uma cidadã estrangeira – cuja nacionalidade não foi revelada – ter sido detida, no Aeroporto do Porto, quando esta tentava embarcar com destino a Luton, no Reino Unido, na posse de um bilhete de identidade romeno falsificado.

“A cidadã foi detida pela suspeita da prática do crime de uso de documento falsificado e por se encontrar na situação de permanência irregular em Portugal”, pelo que será expulsa do país refere o mesmo comunicado a que o jornal É@GORA teve acesso.

Segundo o SEF, a cidadão estrangeira foi presente a Tribunal, tendo-lhe sido determinada a instalação na Unidade Habitacional de Santo António (UHSA), a fim de aguardar o seu afastamento para o país de origem. (MM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here