SEF, ilegalidades, máfias e extorsões

0
118

Oliver Quinto

Já não é de hoje que se avolumam as reclamações dos imigrantes acerca do tratamento por vezes desumano que recebem do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), órgão criado justamente para servir de ponte para uma vida nova e legalizada em Portugal. Há todo tipo de denúncias envolvendo as dificuldades que há para se conseguir uma vaga no sistema de atribuição de senhas através da plataforma informática do SEF, desde advogados que cobram 300 euros para “furar a fila” até alusões a verdadeira máfias a cobrar centenas de euros para efetivar um agendamento.
Muitos desses imigrantes, na sua maioria brasileiros e africanos, defendem uma ordem cronológica para a atribuição da autorização de residência. O resultado dessa inabilidade sistêmica do SEF reflete-se no cotidiano do imigrante como uma espécie de prisão existencial, que não tem o direito de viajar para outro país, comprar um carro ou buscar um emprego legal. A vida de muitos imigrantes inapropriadamente irregulares é muitas vezes uma árdua e constante batalha em busca de uma vida melhor para si e seus familiares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here