Ser Antes de Ter

0
334

Adelaide Miranda
(Life Coach de Alta Performance)
Feliz Natal!
Por esta altura, já a maioria de nós abriu os presentes de Natal. Pelo menos, os afortunados que os receberam. Papéis de embrulho machucados, caixas rasgadas na euforia, sorrisos estampados, ou
desilusão… Assim se descreve a euforia à volta da árvore de Natal.
A satisfação momentânea de recebermos presentes. A sensação momentânea de que ali, naquele momento, alguém gosta de nós apenas pelo simples fato de dar-nos algo. O momento em que nos sentimos felizes e achamos que somos alguém porque “temos” algo novo, mais uma coisa…

E, aqui caímos no erro de ter… A armadilha do consumismo que nos diz que só tendo nos sentiremos alguém. A armadilha que nos leva a uma insatisfação constante, uma busca por mais prazeres e satisfações momentâneas…. É importante, essencial e obrigatório sermos antes de termos. Nós somos seres especiais e únicos independentemente daquilo que possamos vir a ter. E é isto que devemos ter sempre em mente.

Ultimamente tenho pensado muito nisso, nessa necessidade de obter algo, para que de alguma forma possamos sentir, sentir que estamos vivos. Contudo, não precisamos de ter para podermos sentir, só precisamos de amor próprio, autoestima e de mais valorização pessoal. Para que possas ser antes de ter, deixo-te aqui algumas dicas.

1 – Tu és a pessoa mais importante da tua vida
Não vale a pena torcer o nariz. A pessoa mais importante da tua vida és tu, não são os teus filhos, nem o teu marido, nem a tua esposa, nem o teu pai, nem a tua mãe. E vou explicar-te porquê: se não estiveres vivo, simplesmente não tens vida. Tu és o protagonista da tua história, tu vês os teus filhos pelos teus olhos, sentes emoções pelos teus sentidos, corpo, alma e coração… Tu é que acordas, dormes, alimentas-te, se deixares de o fazer, simplesmente deixas de existir. Portanto tens de ser primeiro. Se não existires não poderás “ter” filhos, amigos, carros, casa…

2 – Tu és o teu maior ativo
Aquilo que tu fazes como profissão laboral permite-te receber o teu salário. Mas, se não existires tu, não poderás trabalhar, não terás salário para receber, não poderás ter! A melhor forma de aumentares a quantidade de coisas que possas “ter” é aumentando a tua capacidade de ganhar, porque sem “ti” não ganhas. Assim sendo, investe em ti. Melhora naquilo que fazes, estuda, investe em formação, se queres ter mais coisas, tens de ser uma pessoa com capacidade para conseguir mais coisas.

3 – Define quem tu és
Não te definas pelo que fazes. Define-te por quem tu és. Porque é que fazes o que fazes, porque é que gostas do que gostas, porque é que sentes o que sentes… Quando te defines pelo que fazes, quando deixas de fazer o que fazes sentes que não és ninguém e que não terás capacidade de “ter” mais coisas.

Quando te defines por quem és, irás sempre encontrar formas de fazer algo para que possas “ter”, mesmo quando deixares de fazer o que por norma sempre fizeste. Irás encontrar várias formas de “ter” quando sabes quem és.

E neste Natal tivemos a prova do quanto custa esta distância de segurança, mas temos de continuar, aguenta firme.

Máscaras e álcool são excelentes presentes, coisas que precisamos mesmo de ter. (X)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here